Petrobras mobiliza supercomputadores para colaborar com pesquisas de combate ao Coronavírus

A Petrobras irá direcionar parte da capacidade de processamento de computadores de alto desempenho (HPC) – os chamados “supercomputadores” – para colaborar com pesquisas de combate ao coronavirus, em parceria com o departamento de Química da Universidade de Stanford, nos EUA.

O objetivo é contribuir com o Projeto Folding@homecoordenado por essa instituição, dedicado a estudar como o coronavírus se comporta no corpo humano abrindo caminho para o desenvolvimento de medicamentos e vacinas.

O uso desses supercomputadores permite acelerar o tempo das simulações para os pesquisadores chegarem a resultados mais rápidos em suas pesquisas.

A Petrobras  também mobilizará seus recursos computacionais de alto desempenho para projetos de pesquisa de universidades brasileiras no combate ao coronavírus.

Um dos potenciais projetos, em parceria com a PUC-Rio e o Senai-Cimatec, é o uso de técnicas de inteligência artificial (deep learning) para auxiliar a diferenciar um Raio-X de uma pessoa com uma gripe normal de um Raio-X uma pessoa com o coronavírus.

Sobre o Folding@Home

Lançado em 2000, o projeto Folding@Home é um consórcio que reúne instituições acadêmicas e vários laboratórios de pesquisa norte-americanos a partir de uma plataforma computacional para permitir simulações de vários projetos submetidas por pesquisadores de diversas universidades do mundo inteiro.

Compartilhe: