70% aprovam saída de médicos cubanos do País, aponta pesquisa

Os brasileiros aprovam a saída dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos, aponta um levantamento feito pela Paraná Pesquisas.

Do total de entrevistados, 70,8% aprovam a mudança e 24,8% desaprovam a decisão do governo de Cuba, justificada pelas declarações feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro em relação ao programa criado no governo de Dilma Rousseff.

Pelo Twitter, Bolsonaro disse ter condicionado a continuidade dos cubanos a “aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos” e a autorização para que os médicos possam trazer suas famílias para o Brasil.foram consideradas “inaceitáveis” pelo governo cubano. “Infelizmente, Cuba não aceitou”, finalizou o presidente eleito.

A pesquisa perguntou ainda sobre a percepção quanto ao preparo dos médicos brasileiros em relação aos médicos cubanos.

A maioria, 56,7%, afirmaram que os profissionais brasileiros são mais bem preparados; 31,7% acreditam que os médicos das duas nacionalidades são igualmente preparados. Já 6,8% disseram que os brasileiros são menos preparados que os cubanos. Aqueles que não souberam opinar ou não responderam somaram 4,7%.

Compartilhe: