Aplicativo SPC: Consumidor poderá usar smartphone para consultar CPF

A partir desta sexta-feira (15/3), consumidores de todo o país poderão utilizar o próprio smartphone para consultar se seu CPF está inscrito na base de inadimplentes do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

A consulta é gratuita e estará liberada por meio do aplicativo ‘SPC Consumidor’, que ganha uma nova versão e está disponível para download em todos os sistemas operacionais de smartphones.

Com a liberação da consulta, o consumidor terá à disposição não apenas o apontamento de atraso, mas também informações detalhadas sobre o débito, como valor da pendência, data de vencimento da conta e informações de contato da empresa credora para que o consumidor realize o pagamento ou proponha uma renegociação direta com a empresa.

Os consumidores podem consultar o próprio CPF quantas vezes quiserem e a qualquer momento, a partir de uma interface intuitiva e de fácil compreensão.

Para garantir a segurança das informações, é necessário preencher um cadastro prévio no aplicativo para em seguida receber um código de ativação em seu celular.

Ao longo deste ano, novas funcionalidades devem ser incorporadas ao ‘SPC Consumidor’, como o serviço de negociação de dívidas via app, em que o devedor poderá negociar com seus credores sem sair de casa, de forma rápida, segura e sem burocracia – inclusive com a possibilidade de fazer uma contraproposta.

‘SPC Consumidor’ 

A consulta gratuita de CPF se soma a outras funcionalidades do app “SPC Consumidor, como a ferramenta de autoavaliação chamado de ‘teste de bem-estar financeiro”, que ajuda os consumidores a equilibrar as próprias finanças.

Com ele, o consumidor responde a uma série de perguntas para calcular o seu nível de conhecimento e boas práticas em finanças pessoais. Ao terminar o teste, o consumidor pode comparar o resultado com a média nacional e receber dicas para melhorar a pontuação. À medida em que for seguindo essas dicas, o app permite que o consumidor refaça seu teste para reavaliar sua pontuação e analisar se houve alguma melhora.

Compartilhe: