Câmara antecipa a deputados R$ 17 milhões de auxílio-mudança

Em campanha pela reeleição, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia  (DEM-RJ), antecipou o pagamento de auxílio-mudança aos deputados.

O benefício, equivalente a um salário – R$ 33,7 mil –, é tradicionalmente pago ao fim do mandato, que acaba em 31 de janeiro, mas foi depositado no dia 28 de dezembro na conta dos parlamentares.

Ao todo, 505 deputados receberam o benefício, o que totalizou R$ 17 milhões em despesa.

Além do auxílio, deputados receberam em dezembro a segunda parcela do 13.º, o que, somado ao salário, levou a remuneração do mês a R$ 84,2 mil.

Presidente da Casa desde 2016, Maia tenta se manter no cargo.

O auxílio-mudança é pago no início e no fim de cada legislatura como ajuda de custo.

Os parlamentares do Distrito Federal e os reeleitos também recebem o benefício.

Suplentes também

No total, os suplentes poderão acumular até R$ 72 mil – o salário e mais auxílios – para ficar menos de um mês no posto.

No período, o Congresso estará em recesso e não há atividades previstas, como votações.

Compartilhe: