CNJ nega ação da oposição para interromper filiações a partido de Bolsonaro

O ministro Humberto Martins, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), negou  um pedido feito por partidos de oposição a Jair Bolsonaro (sem partido) para interromper filiações ao Aliança pelo Brasil, nova legenda do presidente.

“[…] não há elementos suficientes para concluir estar havendo atuação concertada dos delegatários de apoiar institucionalmente uma agremiação partidária, em detrimento das demais”, escreveu o ministro na decisão. “Ante o exposto, indefiro o pedido liminar formulado pelos requerentes”, conclui.

O novo partido de Bolsonaro criticou a ação movida pelas siglas de oposição:

“Partidos autoritários querem ir contra a vontade do povo e tentam nos derrubar, mas verão com quantos Aliados se faz um partido. Nossa Aliança é com você”, publicou o perfil do Aliança pelo Brasil no Twitter.

Compartilhe: