COAF: Centrão teme confronto com Moro pelas redes sociais

A forma como a MP que redesenha a Esplanada – e tira o Coaf de Sérgio Moro – vem sendo tratada na Câmara ligou um sinal de alerta em líderes do Centrão e adjacências.

Alguns já dizem que, se não houver acordo, a medida não vai para plenário.

Não querem o desgaste de derrotar Moro em uma longa sessão, transmitida ao vivo em redes sociais dos deputados tuiteiros.

O PSL, partido de Bolsonaro usa a tática de insistir no discurso eleitoral e deixar a digital do Centrão na provável derrota de Moro.

 O PSL subiu o tom nas redes sociais para atacar o Centrão no fim de semana.

No entorno de Rodrigo Maia, dizem que ele não gostou de saber que o Major Vitor Hugo (PSL) supostamente afirmou só haver “bandido na Câmara”.

 

fonte: Coluna do Estadão

Compartilhe: