Colheita do milho confirma safra recorde em Mato Grosso do Sul

A combinação do aumento da área plantada (5,73%) com a melhora da produtividade (88 sacas por hectares) deve resultar na colheita de 10,127 milhões de toneladas de milho na safra 2018/2019 em Mato Grosso do Sul, volume recorde na história do agronegócio estadual.

Os dados são do Projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio).

O boletim SIGA da primeira semana de agosto aponta que 68,7% das lavouras de milho já foram colhidas, com melhor desempenho na região Norte (92,1%), na região Sul 70,5% e no Centro o trabalho está menos adiantado (64,5%). O milho ocupa área de 1,918 milhão de hectares no Estado nesta safra, dos quais 1,317 milhão/ha já foram colhidos.

Os dados mostram, ainda, que a colheita evolui melhor que no comparativo do mesmo período do ano passado, quando apenas 44,5% da área havia sido colhida até a primeira semana de agosto.

Com esses números Mato Grosso do Sul se consolida como grande produtor nacional de milho, com produtividade média e remuneração adequadas ao produtor.

SIGA/MS

O Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio foi criado em 2009 para monitorar lavouras por meio de informações estatísticas e dados georeferenciados das culturas de soja 1ª safra e milho 2ª safra.

Esses levantamentos são realizados por meio do acompanhamento de campo feitos pelos técnicos em mais de 60% dos municípios que possuem produção de soja ou milho, o que significa uma cobertura de 92% da área total utilizada pela agricultura no Estado.

Na versão Web, o Siga MS oferece aos usuários informações relacionadas às safras agrícolas, bem como um acervo de documentos e boletins técnicos publicados.

 

foto: arquivo

Compartilhe: