Com dinheiro do contribuinte, Câmara bate recorde em regalias

As regalias que o contribuinte banca na Câmara dos Deputados não se limitam apenas aos salários de mais de R$33 mil dos parlamentares e verbas de R$150 mil para o gabinete de suas excelências.

Também acabam na conta do contribuinte brasileiro mimos para funcionários públicos da Câmara, como mesas de jantar e até orientador/professor para o trabalho de conclusão de curso de funcionário da Casa.

Acabou na nossa conta quatro mesas de jantar compradas por R$3,4 mil cada. Na melhor hipótese, se destinam aos imóveis funcionais.

Servidor da Câmara ganha bem, mas foi o contribuinte quem pagou R$694 pela contratação de um professor particular para o abastado.

Até conta do “século passado” é repassada ao contribuinte: a Câmara já torrou este ano mais de R$5,1 mil em 1,6 mil carimbos sortidos.

A Câmara contratou, por R$4 mil empresa “especializada em pesquisas via web” para levantamento de salários. No Google seria grátis.

A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Compartilhe: