Deltan diz que já pensou em desistir da Lava Jato, mas luta continua

Brasília – O procurador Deltan Dallagnol participa da palestra Democracia, Corrupção e Justiça: diálogos para um país melhor, no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), campus Asa Norte (José Cruz/Agência Brasil)

O procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, afirmou que, nos últimos meses, já pensou em desistir da operação e ter uma vida mais tranquila.

“Algumas vezes tive vontade de sair da Lava Jato, de voltar para o meu gabinete e de ter uma vida muito menos tumultuada”, afirmou em sua palestra no 7º Congresso Internacional de Compliance para um público de 900 pessoas em São Paulo.

“Depois de cinco anos (de operação), me sinto realmente cansado e as dificuldades fazem isso aflorar”, admitiu Deltan, que completou:

“(Mas) quando eu tenho vontade de desistir, eu lembro do propósito, lembro que é para reduzir o sofrimento humano e a miséria que a corrupção causa”, afirmou.

Deltan também destacou a necessidade de haver mudança nas leis para incentivar o combate à corrupção no Brasil.

Na palestra, Deltan afirmou ainda que a ausência de regras em ambientes muito competitivos, o medo de demissões e metas irrealistas favorecem o comportamento antiético dentro das empresas.

Também abordou as motivações que fazem as pessoas adotarem condutas criminosas e elencou fatores que influenciam essas ações, como a pressão por resultados.

fonte: Paulo Beraldo O Estado

Compartilhe: