Ferramenta usa inteligência artificial para detectar fake news

Pesquisadores da USP e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) desenvolveram aplicativo para detectar fake news. (veja como funciona mais abaixo)

 A ferramenta, que ainda está em fase de testes, pode ser acessada em versão piloto gratuitamente via web ou pelo próprio WhatsApp.

“A gente sabe que, quando uma pessoa está mentindo, inconscientemente, isso afeta a produção do texto. Mudam as palavras que ela usa e as estruturas do texto. Além disso, a pessoa costuma ser mais assertiva e emotiva, explica o professor Thiago Pardo, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

Como funciona

Para ver como a ferramenta funciona no WhatsApp, é necessário acessar  o link no smartphone.

Automaticamente, uma janela de troca de mensagens do aplicativo se abrirá onde se lê “Nilc-FakeNews” na tela.

Basta apertar a tecla enviar e, imediatamente, você receberá outra mensagem: “Olá! Seja bem-vindo ao detector de fake news do NILC-USP – Detecção Automática de Notícias Falsas para o Português!

O sistema irá utilizar o modelo de detecção para avaliar se a notícia é falsa ou verdadeira.

Insira o corpo de uma notícia.” Pronto, você acabou de acessar o sistema de verificação! Agora, é só colar a notícia que deseja checar. Se forem verificados indícios de fake news, o sistema alertará: “Essa notícia pode ser falsa. Por favor, procure outras fontes confiáveis antes de divulgá-la”.

Após cerca de vinte minutos sem uso, é necessário reativar o acesso ao sistema.

Para isso, basta digitar a palavra “Fake” e apertar enviar. Você receberá novamente a mensagem “Olá! Seja bem-vindo…”. Em seguida, pode colar outra notícia e enviar para checagem.

fonte: Diário do Poder

Compartilhe: