Fiems defende criação de frente parlamentar para debater veto a novas indústrias

Ao comentar o veto do presidente Jair Bolsonaro à isenção fiscal de 75% no Imposto de Renda (IR) para as novas indústrias e para a expansão das empresas já existentes em Mato Grosso do Sul e Goiás,  o presidente da Fiems, Sérgio Longen, defendeu a formação de uma frente parlamentar composta pelas bancadas federais do Estado e de Goiás, bem como as de outras Unidades da Federação, para tentar derrubar a decisão presidencial.

Ele reforça que as pessoas que não entendem sobre incentivos fiscais pensam que esse benefício é um lucro para as empresas, o que não é verdade.

“O incentivo fiscal serve para a empresa ampliar sua produção e ter competitividade para vender onde estão os grandes centros consumidores. Nós não podemos ter uma grande indústria para vender para 2,7 milhões de habitantes, ou seja, as indústrias têm de produzir aqui e vender para Minas Gerais, para São Paulo e para Rio de Janeiro, locais que concentram a maior parte da população brasileira”, ressaltou.

Reunião em Brasília

Sérgio Longen revela que deve ir a Brasília (DF) assim que terminar o recesso parlamentar para conversar a respeito dessa proposta com a senadora Simone Tebet (MDB/MS), que foi a responsável pela articulação política para a inclusão da Região Centro-Oeste como beneficiária da isenção de IR como já acontecia com as empresas dos Estados das regiões Norte e Nordeste.

Ela estendeu o benefício para o Centro-Oeste, quando a matéria tramitou no Senado, uma vez que o benefício atendia apenas as áreas de atuação da Sudene (Nordeste) e da Sudam (Norte), ampliando o período de 2018 para 2023.

Direito ao benefício

Para o presidente da Fiems, quando se fala em desenvolvimento regional, é preciso tenta fazer com que a indústria se desenvolva em locais onde se tenha oportunidade.

Sérgio Longen entende que as ações que foram feitas no Nordeste tiveram resultados positivos, da mesma forma como as da Região Norte, onde está incluído o Estado do Mato Grosso.

Compartilhe: