Juiz linha-dura assume a Lava Jato em Curitiba

O novo juiz da Lava Jato, Luiz Antonio Bonat, prometeu dar publicidade a todos os atos processuais, como fazia seu antecessor  Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça.

Após a saída de Moro para o governo Bolsonaro, a juíza substituta Gabriela Hardt manteve a transparência dos processos da Lava Jato, que herdou de Moro.

O magistrado declarou que manterá, do modo como tem sido desde o início da operação, a estrita observância do que determina a legislação no que tange aos processos em andamento, manifestando-se apenas nos autos.

“Será sempre respeitado o princípio da publicidade dos atos processuais, que é uma garantia fundamental de justiça”, declarou Bonat.

Bonat é titular da 21.ª Vara Federal, especializada em matéria previdenciária. Ele é um magistrado prestigiado na Justiça Federal do Paraná. Aos 64 anos de idade, veste a toga há 25.

Desde que ingressou na magistratura federal, Bonat julgou, principalmente, processos envolvendo matéria criminal. “Isso despertou meu interesse no assunto e foi fundamental na decisão de me candidatar a ocupar a vaga aberta pela exoneração da magistratura do atual ministro Sérgio Moro”, afirmou.

Compartilhe: