Lava Jato homologa delação premiada de Palocci

Dois dias depois que o STF autorizou delegados de polícia a fecharem acordos de delação premiada, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no (TRF-4), homologou a delação do ex-ministro Antonio Palocci feita exclusivamente à Polícia Federal. A

Além de incriminar o ex-presidente Lula, as revelações aumentam o número de empresas investigadas por corrupção nos governos do PT e avança sobre o setor financeiro, além de ajudar a decifrar velhos escândalos do governo, como o Mensalão.

Preso desde setembro de 2016 na Operação Omertà, fase 35 da Lava Jato, e condenado a 12 anos e 2 meses de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Palocci firmou acordo apenas com a PF.

Segundo a PF , Palocci atuou diretamente como intermediário do grupo político do qual fazia parte perante o Grupo Odebrecht.

Em ações da Lava Jato em curso, o petista já prestou depoimentos em que confessou crimes e revelou suposto ‘pacto de sangue’ do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o empreiteiro Emílio Odebrecht.

fonte: O Estado

Compartilhe: