Mato Grosso do Sul deve manter crescimento do PIB, aponta consultoria

evantamento feito pela Tendências Consultoria Integrada mostra que somente Mato Grosso do Sul e outros cinco estados (Pará, Roraima, Mato Grosso, Santa Catarina e Rondônia) serão capazes de manter o crescimento econômico e até mesmo superar o Produto Interno Bruto (PIB) registrado em 2014 – quando o País entrou na pior recessão da história.

O desempenho, puxado pela iniciativa privada, deve dar um pouco de fôlego aos novos governadores, que terão de cortar gastos e reduzir a folha de pagamento para se enquadrar na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O governador Reinaldo Azambuja determinou corte de 30% nas despesas com servidores comissionados, entre outros ajustes de gastos.

A Consultoria aponta que, no geral, quase todos os estados estão com as despesas de pessoal acima do limite de 60% e enfrentam dificuldade para pagar servidores.

Nos demais 20 Estados e no Distrito Federal, os novos governadores não terão o mesmo alívio. Pelo levantamento, eles terão crescimento abaixo da média nacional e não conseguirão voltar ao nível pré-crise.

Mato Grosso e Mato Grosso do Sul devem ser influenciados pela expectativa de safra recorde de soja em 2019.

A agricultura também reforçará a economia de Rondônia. Em Santa Catarina, o dólar favorável vai ajudar a indústria de carne e metalurgia.

Pelos dados da Tendências, em 2017 e 2018, esses Estados já tiveram um desempenho acima da média nacional. E devem continuar assim neste ano.

fonte: João Prestes, (Semagro)

Compartilhe: