Para derrotar Renan, PSL pode trocar candidato

O PSL não descarta trocar seu candidato à presidência do Senado se enxergar risco de perder a disputa para Renan Calheiros (MDB-AL), que considera um aliado de Lula.

O presidente do partido, Luciano Bivar (PE), lançou o nome de Major Olímpio (PSL-SP), que assume seu primeiro mandato na Casa em fevereiro.

Mas o futuro senador já foi avisado de que pode ser substituído por Davi Alcolumbre (DEM-AP), frequentador assíduo do Planalto desde a posse de Bolsonaro.

Na Câmara, o partido do presidente vai apoiar Rodrigo Maia, outro do DEM.

 Alcolumbre é hoje o único senador com cargo na Mesa Diretora que está no meio de mandato, o que lhe dá o direito de presidir a sessão que elegerá o novo comandante da Casa.

Se for candidato, a tarefa será de José Maranhão (MDB-PB), o mais idoso.

 

f0nte: Coluna do Estadão

Compartilhe: