Plataforma conecta agricultores familiares a compradores de alimentos

Cerca de 70% dos alimentos produzidos no Brasil são cultivados por 5,1 milhões de pequenos agricultores.

Muitas vezes, a logística de distribuição é um problema, com muitos intermediários até se chegar aos consumidores. Para facilitar essa e outras questões foi criada a Sumá, uma solução tecnológica que possibilita a desintermediação do processo.

A proposta de valor da Sumá  se concentra no encurtamento da cadeia entre o agricultor e o comprador, ao conectá-los diretamente por meio de uma plataforma web e mobile.

A Sumá atua na capacitação do agricultor familiar, alinhando-o às exigências dos compradores regulares de alimentos (hotéis, restaurantes e cozinhas industriais, entre outros).

Além disso, contribui com informações reais do campo para que o comprador elabore seus cardápios de acordo com a produção local e a sazonalidade dos produtos.

É, portanto, um sistema de qualificação da agricultura familiar para acesso a mercados com curadoria para os compradores. Assista a um vídeo com detalhes sobre a plataforma.

Para utilização da plataforma, agricultores familiares e cooperativas pagam uma assinatura mensal de R$ 49,90, apenas após terem alcançado um ticket de vendas de R$ 2 mil por mês pelo aplicativo. Os compradores privados, a cada compra efetuada, são cobrados 15% de taxa de serviço do Sumá.

Hoje, a plataforma, baseada em Santa Catarina, conta com mais de 2 mil agricultores familiares e 200 compradores cadastrados.

Finep Startup

A segunda rodada do edital de 2018 do programa Finep Startup foi lançada em Janeiro de 2019, com limite de recursos totais de R$ 30 milhões para 30 Startups. O período para envio de propostas encerrará até o dia 28 de fevereiro. Veja mais detalhes.

Leia mais sobre Ciência, Tecnologia e Inovação em BRASIL CTI.

Compartilhe: