” Ponte foi explodida agora”, diz comunicação do governo sobre grupos poderosos da mídia

As notícias sobre a atuação do secretário especial de Comunicação Social (Secom) , Fábio Wajngarten, em uma empresa de marketing consumiram  parte da agenda do presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira.

Bolsonaro chegou a convocar uma reunião para discutir o caso mas, ao final do dia, depois do pronunciamento do chefe da Secom no canal oficial do governo, a TV Brasil 2, a situação estava sendo considerada “sob controle”, segundo interlocutores do presidente.

O Secretário de Comunicação da Presidência  utilizou o canal oficial de TV do governo para se defender.

Na transmissão, Wajngarten contou a história de sua empresa e atacou:

“Se determinados grupos de comunicação ou institutos de pesquisa tinham em mim a tentativa de construção de uma ponte de diálogo, essa ponte foi explodida agora”, disse.

O secretário afirmou ainda que seguirá no cargo.

“Eu vou continuar com o apoio do ministro (Luiz Eduardo) Ramos (Secretaria de Governo) e do presidente (Jair Bolsonaro), enquanto eles me quiserem aqui, enfrentando monopolistas e grupos poderosos sem temer nada, sem recuar nada”, disse.

foto: Terça Livre

Compartilhe: