Por alianças, PT fala em flexibilizar plano de governo

O PT já prepara uma flexibilização de seu programa de governo com o objetivo de ampliar alianças em torno de Fernando Haddad.

Os recuos se darão em pontos considerados sensíveis do programa, elaborado sob o comando do ex-presidente Lula.

Entre os pontos está o recuo de Haddad em relação à proposta de convocar uma Assembleia Constituinte , alvo de críticas dentro do próprio PT.

Outro ponto é a defesa que o candidato fez, em debate na TV Globo na quinta-feira passada, de se criar faixas de idade mínima para aposentadoria, promessa que não consta do programa petista.

Nesta terça-feira, 9, Haddad admitiu que pode rever pontos do programa de acordo com as alianças.

“Ontem (na segunda-feira) anunciamos uma reformulação no nosso programa de governo que estava gerando uma questão, a proposta de Constituinte. Não tenho nenhum problema com isso. É uma maneira de dizer para a sociedade que estamos aqui para aperfeiçoar o nosso programa”, afirmou.

 

PT tenta fechar alianças ‘programáticas’

A estratégia do PT é tentar fechar alianças que trata como “programáticas”, apenas com os partidos de centro esquerda como PSOL, PSB e PDT, com os quais existe afinidade.

fonte: Túlio Kruse, O Estado

Compartilhe: