PT quer Lula dispute a eleição por videoconferência

O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão, advogado do PT, disse em São Paulo que o partido vai continuar pedindo na Justiça que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa conceder entrevistas, gravar vídeos de dentro da prisão e até mesmo participar de debates por videoconferência.

Segundo Aragão, o objetivo é garantir que Lula possa fazer pré-campanha como os outros candidatos, já que ainda não houve julgamento sobre a legalidade da candidatura do ex-presidente.

O advogado disse que o PT vai recorrer da decisão da juíza federal Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula, que na semana passada impediu o petista de dar entrevistas, participar de debates e gravar vídeos.

Segundo o advogado, “ninguém falou de fazer estúdio no lugar onde ele está detido, mas sim facilitar as coisas, de forma que ele possa ter uma participação que não gere grandes incômodos logísticos nem para a Polícia Federal, e também não para o partido, para ele.”

 

 

Compartilhe: