PT vai ao STF para adiar votação de hoje sobre o impeachment de Dilma

lindO petista Lindbergh Farias (RJ), afirmou que o PT vai pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) que adie a votação desta terça-feira, 9, da sentença da pronúncia da presidente afastada, Dilma Rousseff.

O motivo seria  a divulgação pela revista Veja de que o empresário Marcelo Bahia Odebrecht declarou, em delação premiada à força-tarefa da Operação Lava Jato, ter repassado R$ 10 milhões em dinheiro vivo ao PMDB, a pedido do presidente em exercício, Michel Temer.

O argumento do petista é que, se Temer for efetivado na presidência, ele não poderá ser investigado pela Lava Jato.

“Se a presidente Dilma for afastada, o presidente Temer estará blindado”, disse Lindbergh. Ele considerou o fato “gravíssimo” e considera que isso muda o processo de impeachment. 

O líder oposicionista afirmou que o partido cogita pedir a suspensão de Temer do exercício da Presidência diante dos novos fatos. Os advogados da legenda estão reunidos para preparar a ação que vão mover ao STF.

fonte: Agência Estado

 

Compartilhe: