Renan acertou propostas de pesquisas eleitorais pagas pela J&F, diz Ibope

A CEO do Ibope, Márcia Cavallari Nunes, afirmou à Polícia Federal que o senador Renan Calheiros acertou propostas de pesquisas eleitorais que seriam pagas pela J&F.

O contrato é alvo de inquérito que apura repasse de propinas do grupo empresarial à candidatura de renan Filho (MDB) ao governo de Alagoas, em 2014, como contrapartida ao apoio do senador à campanha de Dilma Rousseff à presidência.

Segundo Cavallari, Renan Calheiros solicitou ao Ibope o acompanhamento da campanha de Renan Filho em 2014 por meio de pesquisas qualitativas e quantitativas.

O acordo foi fechado pessoalmente pelo senador e o diretor regional do Ibope em Recife, Maurício Tadeu Garcia.

O projeto foi orçado em R$ 600 mil, dos quais R$ 300 mil seriam pagos pelo grupo J&F e o restante pela campanha de Renan Filho.

Cavallari explica que, como à época ainda era permitido a doação de empresas privadas a campanhas eleitorais, não havia nenhum indício de que haveria alguma coisa errada no projeto.

Em delação premiada que serve de base para o inquérito, o empresário Ricardo Saud, da J&F, afirmou que o pagamento de R$ 300 mil serviu para mascarar propinas direcionadas a Renan Calheiros. “R$ 300 mil em 21/7/ 2014 para o Ibope, nota fiscal 14247 – Ibope nacional.

Fazia pesquisa pra eles e pagava com essa propina. o ibope recebia propina. nunca fez um serviço para nós”, relatou.

fontes: Paulo Roberto Netto e Luiz Vassallo, O Estado

foto: Congresso em Foco

Compartilhe: