Campo Grande, 24 de abril de 2017

Renan diz que Lava Jato quer desmoralizar homens públicos de bem

renan-rindo-atoa-620x330Renan Calheiros (AL), subiu o tom novamente contra os responsáveis pela Operação Lava Jato.

Em discurso na tribuna do plenário, nesta quinta-feira, 20, Renan afirmou que  há um “arrastão para desmoralizar homens públicos de bem”, baseados em “insinuações maliciosas, inculpações precárias e acusações débeis”.

Na quarta-feira, três procuradores da força-tarefa da Lava Jato publicaram um vídeo nas redes sociais com críticas ao relatório apresentado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR) sobre a lei do abuso, também chamada de Lei Requião.

Delações Premiadas

Renan focou boa parte do seu discurso para criticar os acordos de delação premiada. “Delações bastam para MP acusar, lançando parlamentares na vala comum da corrupção”, afirmou.

Ele disse ainda que tem verificado que as delações têm “vício de origem” e não são “propriamente espontâneas”.

O peemedebista defendeu ainda que “Existe um movimento direcionado para empurrar a representação popular para um gueto dos imorais, sob o aplauso dos inocentes, dos desinformados e da má-fé. Com essas mesmas práticas entronizaram o nazismo”, declarou.

Ele afirmou que há uma “obsessão por destruir um poder eleito” e para condenar antes do processo. Os alvos, afirma, são os partidos políticos, “demonizados pelo MP”.

fonte: AE

Veja mais noticias na categoria: Brasil, Justiça, Política
Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.
%d blogueiros gostam disto: