Sítio de Atibaia, estádio do Corinthians, recursos do BNDES. E-mails de Odebrecht na PGR

O empresário Marcelo Odebrecht entregou em 2018 uma série de documentos na PGR para corroborar o que confessou e revelou em delação premiada, fechada com a Operação Lava Jato: que mantinha uma conta que chegou a ter R$ 300 milhões disponíveis ao PT, em favor de Lula, gerenciada pelo ex-ministro Antonio Palocci

Há mensagens sobre sítio de Atibaia, estádio do Corinthians, recursos do BNDES, África, palestras e conta gerida por Palocci, entre outros

 E comprova também pedidos de ajuda financeira para terceiros, que direta ou indiretamente beneficiaram Lula (entre eles o Sítio de Atibaia, o filme ‘Lula, o filho do Brasil’, ajuda financeira ao irmão, sobrinho etc).

O delator confirmou o acerto de propinas ao PT relacionados ao financiamento do BNDES para exportação de serviços do grupo em Angola, na África, de US$ 1 bilhão.

Em um dos e-mails, de março de 2013, Odebrecht pergunta a um executivo do grupo na África sobre viagem de Lula. “Marcelo, a viagem foi muito positiva, ele de fato é nosso melhor Embaixador”, responde Ernesto Bayard, que era diretor em Angola.

Ao todo, são 480 e-mails, com 230 arquivos anexados e 70 mil outros arquivos, apreendidos em seu notebook e em HDs de memória.

fonte: O Estado

Compartilhe: