STF vai colocar (novamente) prisão após 2ª instância na pauta

O presidente do STF,  ministro Dias Toffoli, vai marcar para o segundo semestre deste ano o julgamento sobre a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, um dos pilares da Operação Lava Jato.

A discussão foi reaberta em um momento que ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, defende a execução antecipada da pena como forma de combater a corrupção e a impunidade

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)  pediu nesta terça-feira, 11, a Toffoli a “imediata” inclusão do assunto na pauta do tribunal, apelo reforçado pelo decano do STF, ministro Celso de Mello.

Compartilhe: