Maia acusa Bolsonaro sobre fechamento da Ford. Governo rebate

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou que o encerramento da produção de veículos na Ford no Brasil, que vai deixar 5 mil desempregados, é fruto da “falta de credibilidade do governo brasileiro”.

Em resposta, o secretário de Comunicação do Ministério das Comunicações, Fábio Wajngarten, (foto) acusou o parlamentar de procurar holofotes.

“O fechamento da Ford é uma demonstração da falta de credibilidade do governo brasileiro, de regras claras, de segurança jurídica e de um sistema tributário racional. O sistema que temos se tornou um manicômio nos últimos anos, que tem impacto direto na produtividade das empresas”, afirmou Maia em uma rede social.

Na resposta a Maia, Wajngarten deu outras justificativas para a saída da Ford do Brasil.

“A verdade dos fatos: a Ford mundial fechou fábricas no mundo porque vai focar sua produção em SUVs e picapes, mais rentáveis. Não tem nada a ver com a situação política, econômica e jurídica do Brasil. Quem falar o contrário, mente e quer holofotes”, posicionou-se o secretário.

Compartilhe: