Aliados e lavajatistas apelam para Moro se candidatar em 2022

Líderes partidários e defensores da Operação Lava Jato passaram a fazer apelos públicos na tentativa de convencer o ex-ministro e ex-juiz Sérgio Moro a se posicionar como potencial candidato na disputa pela presidência da República em 2022.

Com um perfil discreto, Moro, tem mantido conversas reservadas “como cidadão” sobre o cenário nacional com parlamentares aliados.

Moro resiste a dar sinais claros sobre suas pretensões políticas, mas não descarta uma futura candidatura. O

ex-ministro demonstra desconforto com o que interlocutores chamam de “progressiva deterioração” do País e dos mecanismos anticorrupção.

 Podemos está em compasso de espera e considera o ex-juiz o seu “plano A” para 2022. Outra legenda que mantém as portas abertas para Moro é o PSL.

Em suas redes sociais, a deputada estadual paulista Janaína Paschoal (PSL) fez um apelo para que Moro entre no tabuleiro eleitoral de 2022.

“Haja vista o inferno que estão transformando a vida dele, não vejo outro caminho para Sérgio Moro além de se candidatar à Presidência da República em 2022”, escreveu a parlamentar no Twitter.

Compartilhe: