Oposição pede que TCU investigue Bolsonaro por contratar influenciadores

Os líderes dos partidos de oposição pediram hoje que o TCU (Tribunal de Contas da União) investigue o presidente Jair Bolsonaro pelo gasto de R$ 1,3 milhão com ações de marketing com influenciadores em defesa do tratamento precoce contra covid-19.

 Segundo reportagem da Agência Pública, ao menos R$ 85,9 mil foram destinados ao pagamento de cachês de 19 influenciadores.

“É um absurdo que o Governo Federal siga patrocinando campanhas publicitárias que incentivam o suposto tratamento precoce, prática amplamente contestada pelo meio científico, sem nenhum tipo de comprovação acerca da sua eficácia”, diz o texto.

O pedido da oposição também classifica o gasto do governo como “inadmissível”.

“É inadmissível que num momento em que milhares de pessoas estão morrendo pela proliferação do novo coronavírus, o Governo Federal utiliza milhões de reais para financiar publicidade com a finalidade ilegal”

Compartilhe: