Renan Filho tem “telhado de vidro” na área da saúde em Alagoas

O governador Renan Filho está envolto em acusações de todos os tipos, várias delas no âmbito criminal.

Recentemente, seu governo foi abalado por uma outra ação da Polícia Federal, desta feita na Secretaria da Saúde.

A filha do vice-governador de Alagoas, Lívia Barbosa, o genro dele, Pedro Silva, e outras 12 pessoas são presas durante a operação Florence Dama da Lâmpada, deflagrada pela Polícia Federal (PF), Controladoria Geral da União (CGU) e Ministério Público Federal (MPF) em Maceió e Arapiraca.

Todos são citados em processo que investiga fraudes e desvios de R$ 30 milhões na prestação de serviços de órtese, prótese e materiais especiais (OPME) na Secretaria da Saúde do Estado.

Operações da PF à parte, existem outros problemas sérios na gestão do governador, como devolução de grande somas em recursos federais à União por omissão, possíveis interesses políticos ou mesmo incompetência, causando prejuízos ao Estado.

 Apesar da propaganda oficial sobre os supostos avanços do Estado na atual gestão, o jornal Folha de S. Paulo e o instituto Datafolha revelaram que Alagoas está na “zona de rebaixamento” da qualidade dos gastos públicos entre os estados brasileiros.

fonte: Gazeta de Alagoas

Compartilhe: