Comitê da ONU e Lula querem tirar Moro do páreo em 2022

O Comitê de Direitos Humanos da ONU agendou para maio de 2022 o julgamento de um processo movido pelo ex-presidente Lula contra Sérgio Moro.

A informação é do jornalista Jamil Chade, do UOL.

Em julho de 2016, a defesa do petista protocolou uma petição em que denunciou falta de imparcialidade e abuso de poder pelo então juiz Sergio Moro e pelos procuradores da Lava Jato. 

Cinco anos depois, Lula obteve uma série de vitórias no STF.

Uma petição enviada em setembro pela defesa de Lula ao Supremo Tribunal Federal revela como a força-tarefa de Curitiba da Lava Jato, sob o comando de Deltan Dallagnol, supostamente influenciou a defesa do governo brasileiro no âmbito do processo que corre no Conselho de Direitos Humanos da ONU.

O documento encaminhado ao STF se baseia em diálogos obtidos pela Operação Spoofing, ilegalmente através do aplicativo Telegram.

Compartilhe: