Moro: “Não é possível basear a prosperidade de um país no setor público”

O pré-candidato à Presidência Sergio Moro (Podemos) disse em palestra no evento Money Week,   disse que acredita no livre mercado e que é a favor de privatizações, sem citar empresas.

“Os países que prosperaram são aqueles que apostaram no crescimento a partir do investimento privado”, ressaltou.

Segundo ele, o investimento público tem papel relevante, mas não é possível basear a prosperidade de um país no setor público.

“Queremos aprofundar a bandeira das privatizações”, disse Moro.

A presença do Estado, segundo ele, é necessária em áreas como educação, saúde e segurança pública, com objetivo de universalizar os serviços, mas em outras áreas é possível reduzi-la.

Moro defendeu um modelo consistente de privatizações. “Não adianta fazer algo mal feito, como fez o governo federal na privatização da Eletrobras”, criticou.

Compartilhe: