Pré-campanha de Lula coleciona erros, diz O Estadão

Poucos no PT e entre os devotos de Lula têm coragem de admitir, mas o calejado ex-presidente petista vem cometendo, sim, erros táticos na condução de sua pré-campanha e revelando fragilidades e inconsistências de sua agenda.

Do elogio a ditaduras, passando pelo controle da imprensa, até chegar à mais recente das derrapadas, a revisão da reforma trabalhista dos anos Temer, Lula abre flancos para adversários e assusta aliados e potenciais aliados.

Um deles, em conversa com a Coluna, fez uma analogia futebolística, bem ao gosto do ex-presidente, para resumir o quadro: Lula é um treinador das antigas comandando um elenco de nível Série B.

Mesmo sem entrar no mérito da proposta, o  “revogaço” das reformas foi considerado um erro estratégico primário para uma pré-campanha: 1) a discussão é inoportuna, prematura; 2) não agrega apoios e só fideliza os que Lula já tem; 3) municia adversários. Um bom marqueteiro não teria deixado isso acontecer.

Adversários do PT no centro começaram a sair da inanição: Moro e Doria bateram firme em Lula.

fonte: Coluna do Estadão

Compartilhe: