“Quem trabalhou para a Odebrecht foi o Lula”, diz Moro para o TCU

Sergio Moro chamou de “disparate” o processo do Tribunal de Contas da União tocado pelo ministro Bruno Dantas que ignora o parecer técnico da auditoria interna, contrário às teses da investigação.

Dantas – que foi nomeado por Lula para o CNMP e por Dilma Rousseff para CNJ e TCU, além de ter comparecido com seu aliado Renan Calheiros a recente jantar pró-Lula – quer trazer à tona os valores dos salários do ex-juiz da Lava Jato na consultoria Alvarez & Marsal.

“Se querem ver o que recebi, eu vou declarar no meu imposto de renda, esse ano, normalmente. Não tenho nada a esconder”, disse Moro.

Sobre Lula e Bolsonaro

“As pessoas sabem do meu passado e do que eu fiz para combater a corrupção e que eu faço sempre a coisa certa. É diferente, muito, desses outros candidatos dos extremos”, concluiu, referindo-se a Lula e Jair Bolsonaro, seus rivais na disputa de 2022.

Sobre a Odebrecht

“Um esclarecimento. Não prestei serviços direta ou indiretamente para Odebrecht. Mente quem fala ou sugere o contrário. Eu desmantelei o império de corrupção da Odebrecht. Quem trabalhou para a Odebrecht foi o Lula.”.

Compartilhe: