Moro diz que é uma vergonha o Brasil ter abandonado o combate à corrupção

O ex-juiz Sergio Moro defendeu novamente o fim do foro privilegiado, criticou o retrocesso do país no combate à corrupção e classificou o Brasil como uma “República de privilégios”.

Ele participou da abertura da 4ª edição do Congresso Internacional de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro.

“É uma vergonha institucional que essa pauta (combate à corrupção) tenha sido abandonada”, disse o ex-juiz. Segundo Moro, o país retrocedeu nessa área nos últimos anos.

Reformas

Entre as reformas sugeridas por Moro estão o fim do foro privilegiado e a volta da execução em segunda instância.

“Precisamos acabar com o foro privilegiado. Nós ainda somos uma República de privilégios, sejam privilégios tributários, benefícios econômicos específicos. E temos o principal exemplo jurídico dele que é o foro privilegiado”, pontuou.

Segunda Instância

Sobre a volta da execução em segunda instância, o ex-juiz afirmou que o sistema de Justiça brasileiro é, na prática, manipulável. Para ele, o acusado que tem recursos para arcar com um bom advogado pode levar seu processo a diversas instâncias para evitar a execução da pena.

 

 

 

Compartilhe: