Moro defende recompensa para quem denunciar corrupção

O ex-juiz Sergio Moro defendeu que o combate à corrupção no país deve ser feito por meio de múltiplas plataformas, como, por exemplo, ao fazer uso de “whistleblowers”, ou “denunciantes do bem”, que, cientes de irregularidades na administração pública, reportam o caso às autoridades competentes, com direito, inclusive, a uma recompensa.

Sergio Moro apontou que muitos acreditam que “precisa de grandes reformas no Congresso para combater a corrupção”, mas ressalta que, embora isso seja importante e “algumas delas necessárias”, há outras formas de agir para coibir o desvio de dinheiro público.

Em entrevista à Gazeta do Povo, Moro, ao ser questionado sobre como o Brasil deve evoluir para combater a corrupção de forma mais efetiva, defendeu a criação de delegacias especializadas nessa área em cada estado da Federação, além do uso dos chamados “denunciantes do bem” como aliados.

Para o ex-magistrado, fazer uso de whistleblowers é diferente de recorrer à delação premiada porque, no primeiro caso, os informantes não fazem parte dos atos ilícitos, já no segundo são pessoas que participavam ativamente das irregularidades e, para tentar uma diminuição da pena, delatam o esquema de corrupção.

 

Compartilhe: